CONTACTOS  |  SUGESTÕES    

ASSOCIAÇÃO DE MUNICIPIOS  |  ON2  |  POCTEP  |  PROVERE  |  PROTECÇÃO CIVIL  |  NOTÍCIAS  |  TERRA FRIA

EEC PROVERE da Terra Fria

É com propriedade que se pode afirmar, que o Provere da Terra Fria Transmontana é o herdeiro natural da experiência da Rota da Terra Fria Transmontana, projecto intermunicipal lançado em 2001 e apoiado no âmbito do QCA III, no quadro do Pacto para o Desenvolvimento da Terra Fria Transmontana, assinado entre a Associação de Municípios da Terra Fria Transmontana, que representava então os concelhos de Vinhais, Bragança, Vimioso e Miranda do Douro, o ICN e a CCDR-N.
As semelhanças das metodologias utilizadas no Provere e no Pacto são evidentes, pelo que se pode dizer, que o sucesso obtido com a execução da Rota da Terra Fria Transmontana confere desde logo à AMTFNT relevantes competências em matéria de programação e gestão de estratégias colectivas de desenvolvimento.

A zona de intervenção do PROVERE da Terra Fria coincide com a área da AMTFNT que se destaca pela inimitabilidade do seu território, o principal recurso de diferenciação e valorização. Este potencial resulta de uma sábia e durável convivência entre o Homem e esta terra, o que nem sempre é fácil de concretizar num plano programático. Como valorizá-lo?

  1. É necessário, encontrar novas formas de valorização dos recursos endógenos da Terra Fria Transmontana, por forma, a alterar um modelo de sustentabilidade territorial, baseado na agricultura de subsistência e em actividades agro-alimentares de base familiar.

  2. É importante, estimular o desenvolvimento de um Cluster de Produtos Tradicionais Sustentáveis, que ganhe dimensão e competitividade no mercado nacional e internacional, correspondendo a uma crescente procura por produtos rotulados de “biológicos”, “orgânicos” ou “slow food”.

  3. Interessa ainda, estimular as competências humanas na área da sustentabilidade, promovendo iniciativas de investigação, desenvolvimento e inovação que justifiquem a atribuição do label de Eco-região à Terra Fria

 

Reposicionamento da Rota da Terra Fria Transmontana

 

A Estratégia de Eficiência Colectiva assenta em 3 factores conforme se ilustra no esquema seguinte:

 

O objectivo geral da intervenção Provere da Terra Fria Transmontana, prende-se sobretudo com a necessidade de introduzir no território um conjunto de valores que pela sua coerência, objectividade e adequação, mobilizem os agentes para que se tornem verdadeiros elementos de transformação no refundar da economia da região, introduzindo uma nova visão que permita a inclusão de factores de modernidade, inovação e de capacidade institucional e empresarial que permita contribuir para o desenvolvimento económico e social regional. Este território caracterizado pela escassez de recursos, humanos, relacionais e populacionais, carece de uma estratégia colectiva para o melhor aproveitamento das valias do território.

Assim, o desenvolvimento desta região, passa obrigatoriamente pelo aproveitamento mais racional dos seus recursos endógenos, tendo como ambição transformar este território, como a primeira Eco-região portuguesa, o que se deverá constituir como factor de valorização, de sustentabilidade dos vários sectores de actividade.

Esta estratégia concertada, permitirá criar um enquadramento favorável à dinamização económica e social do território, pelo aumento da competitividade e da produtividade das estruturas tradicionais. A aposta na criação de núcleos de investigação e desenvolvimento tecnológico direccionados à temática de sustentabilidade do território, visa captar massa crítica vital essencial ao desenvolvimento desta região.

Objectivo geral:
 

PROMOVER A TERRA FRIA TRANSMONTANA, PELA AFIRMAÇÃO DE VALORES, COMO A PRIMEIRA ECO-REGIÃO PORTUGUESA

 

 

Objectivos Operacionais

 

 

 

T. 273 327 680 F. 273 331 938   @ am.terrafria@amtf-nt.pt